Dicas para ter um sexy shop online

De vibradores, lubrificantes a bolas chinesas, através de lingerie e qualquer outro item erótico que você possa imaginar, o catálogo e as possibilidades oferecidas pelo sex shop online é amplo e tem variedades que não nos deixa surpresos em saber o porquê se tornou um dos setores de crescimento mais rápido do comércio eletrônico nos últimos anos, 25% ao ano, segundo dados do Fórum de Economia Digital.

Quer ganhar dinheiro com internet? Saiba como através desse negócio que tem um crescimento online exponencial.

Por que um sexy shop online pode ser um bom negócio?

Antes de mostrar algumas dicas, devemos identificar o porquê um sex shop online pode lhe fazer ganhar tanto dinheiro.

Mudança cultural 

A saúde sexual é uma questão cada vez mais controversa, vemos até mesmo na televisão, onde falamos abertamente sobre brinquedos eróticos em anúncios que atraem quase todos os públicos.

Discrição e anonimato 

A compra online favorece a discrição e o anonimato ao máximo, algo que não é alcançado com a loja física. Embora seja verdade que está se tornando cada vez mais normalizado, muitas pessoas ainda preferem manter suas preferências sexuais pela privacidade de seu quarto.

Todas as lojas de sexo online garantem essa discrição ao máximo, tanto na entrega (na maioria dos casos, o correio não sabe o que ele está entregando) e, em muitos casos, até mesmo no pagamento. A necessidade de anonimato reflete o fato de que nem todos os empreendedores que aparecem neste relatório concordaram em ser fotografados.

Modelo de negócio 

Se algo contribuiu para o bem do setor é a fórmula do drop-shipping (lojas que conectam diretamente o comprador e o fabricante), onde o empreendedor constrói seu site e o fornecedor cuida de toda a logística, embalagem, armazém, expedição… Desta forma, montar o negócio é simples e econômico.

A desvantagem é que, justamente pelo simples fato de criar a teia, as barreiras de entrada são mínimas, o que multiplica a concorrência. A fórmula do próprio armazém é mais cara, mas facilita a singularização e permite, além disso, individualizar conteúdos e também os preços.

Cuide do design 

Como em qualquer outro e-commerce, a página deve ser intuitiva e utilizável, mas, neste caso, é especialmente importante refinar o design e o marketing do conteúdo, uma vez que, precisamente por causa do drop shipping, os catálogos tendem a Seja quase idêntico.

É um erro que muitos empreendedores cometem: desligue o catálogo do fornecedor diretamente. Na Internet, você precisa de visibilidade e o Google exige conteúdo original, exclusivo e de qualidade. Se forem duplicatas, você não se posicionará corretamente.

Você pode usar o próprio desenvolvimento ou código aberto. A escolha da plataforma dependerá do número de referências e das características da loja.

Meios de pagamento

Quanto mais você inclui, melhor, mas o mercado de brinquedos eróticos tem um problema sério: existem alguns bancos, como Banco Santander, e gateways de pagamento, como o PayPal, que têm políticas relutantes para facilitar seus gateways e pontos de venda para esses negócios.

Por outro lado, há um grande número de usuários que preferem que não haja traço de sua compra em seus movimentos bancários, o que deve tomar precauções. Quanto aos filtros, existem portais que preferem reduzir os níveis de segurança para evitar o cliente, sendo uma compra eminentemente impulsiva, saindo do carrinho.

Os especialistas recomendam ter uma política de recuperação de compra, para que quando o portal detectar que o processo foi abandonado na última etapa, eles entrem em contato com o usuário para explicar o excesso de zelo.

Author:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *